Catharsis – Desabafo


In order for this to flow properly I had to write in my first language, that is, Brazilian Portuguese.

Antes de qualquer coisa: não escrevo este post para posar de viajada cosmopolita fajuta. É só um desabafo.

Toda vez que eu volto pro Brasil eu fico homesick. Mas não é homesick de acordo com e significado americano. É o contrário, porque eu só me sinto em casa, de verdade, estando lá fora. Toda vez que eu saio da Brasil, a pior parte é voltar. Eu jamais sinto saudade. Eu nunca tenho vontade de voltar pra cá. O único sentimento que eu sinto em relação ao Brasil é medo, vergonha e tristeza. Nunca como em todos os lugares para os quais eu viajei eu me senti tão à vontade, tão livre, tão cidadã, tão respeitada, tão ser humano, tão SEGURA, tão bem-quista, tão parte de uma sociedade de bem, que tem valores em comum com os meus.


  • Olivia,

    Eu sei exatamente como você se sente. Existe um ditado em inglês, minha primeira lingua agora que sou cidadã americana (e prentendo viver aqui ate que não acabem com o país), “Home Is Where The Heart Is”. Tenha sempre isso em mente. Deixe de lado o nacionalismo e o sentimentalismo que muitos brasileiros carregam dentro de si quando enchem o peito de “Orgulho de Ser Brasileiro”. Será mesmo? De onde vem tanto orgulho e felicidade?
    Infelizmente, por não terem tido a oportunidade como você esta tendo em conhecer melhor outras culturas e como outras pessoas vivem em outros países, muitos brasileiros jamais saberão o que é acordar para ir no trabalho, viver em países onde as leis são respeitadas, em uma sociedade civilizada onde a cultura é genuina e acessivel a todos e ir dormir tranquilo com a cabeca no travesseiro. Eu posso te dizer com a maior sinceridade que sinto saudades de algumas coisas do Brasil – principalmente familia e amigo queridos. Pessoas são insubstituíveis e para sempre, ocuparão lugar privilegiado no nosso coração. Ja o resto, tudo pode trocado/adaptado por outras melhores e interessantes. Upgrade, falando num inglês claro mesmo. Siga o seu coração e seja feliz! 🙂
    -Flavia

    • Ufa! Que bom que alguém me entende. Não tenho o menor orgulho de ser brasileira. Não fico dizendo que odeio, mas não participo de grupos sociais tipo “adoro Brazil”, não visto camiseta da seleção, não pinto a cara de verde e amarelo em véspera de competição olímpica, e assim por diante. Também não acho que o povo brasileiro seja o mais simpático e educado do mundo, nem que o “jeitinho brasileiro” seja algo pra se exaltar. O maior motivo pelo qual eu permaneço aqui é porque eu sou/era muito emocionalmente dependente da minha família (mãe, pai, irmã), e eles de mim. Temos uma ligação muito forte. Mas acho que isso é uma fase da vida que agora está passsando, e quando eu acabar de me qualificar aqui (ainda vou fazer residência em infecto), com certeza eu e o Cary vamos sair daqui (Cary está se mudando pro Brazil pra ficar comigo, até eu acabar a residência e decidirmos o que fazer). Não precisa ser Estados Unidos. Eu viajei o suficiente pra saber que a questão não é “eu quero ser mais uma imigrante brasileira nos EUA.” Eu simplesmente não sou compatível com o lugar em que nasci. Eu não quero viver com medo e incompreendida pelo resto da minha vida. As pessoas tem uma fascinação pelo aspecto exótico do Brasil que eu sinceramente não entendo. :-

Skip to toolbar