Passeio


No final de semana retrasado fizemos um passeio à Gramado (Serra Gaúcha).  Já sou bem familiarizada com a Serra Gaúcha e suas atrações pois passei minha infância e adolescência visitando a Serra nas férias.
Claro que adorei a visita, os restaurantes e cafés coloniais continuam deliciosos, as maravilhas naturais continuam lindas, os museus e atrações para turistas continuam se desevolvendo.
Mas Gramado mudou num sentido que me deixou um pouquinho triste: perdeu aquele “ar interiorano” de antigamente, aquele “aconchego da colônia”. Virou uma cosmopolita “pequena grande metrópole”. Caminhar pelo centro de Gramado é a mesma coisa que caminhar em qualquer shopping de Porto Alegre, só que sem os grupos de adolescentes e os pivetes cerceando na saída. Até mesmo as lojas são as mesmas de POA. Estacionar lá também é a mesma coisa que estacionar em POA.
Os antigos artesanatos cheiros de memorabilia e artiguinhos de decoração feitos à mão por artesãos locais foram substituídos por lojas de decorção com artiguinhos “fashion” feitos na China. Ou lugarecos de terceira que vendem apenas canecas, moletons e chapéus de bichinhos para crianças (me senti na Disney).
Para quem interessar possa, a única loja de artesanato local e autentico fica no Lago Negro, em cima do restaurante, e é operada e mantida pelo próprio grupo de artesãos que manufatura os itens. Dica: só trabalham com cheque e dinheiro; será bem atendido, os vendedores lhe explicam um monte sobre o produto, e a economia e arte local agradecem!!

Uma coisa que não mudou desde que eu era criança até agora: os relógios cucos continuam custando uma fortuna!!!

Quanto aos restaurantes, fica a dica do “Chateau de La Fondue”, prepare o bolso e reserve espaço na barriguinha, pois vale cada centavo. Excelente carta de vinhos, garçons super atenciosos e boa musica ao vivo! Te buscam e te pegam no hotel. E ainda ganhamos uma garrafa de vinho de brinde na saída. Tudo de bom!


No Comments, Comment or Ping

Skip to toolbar