DIA 12 DE ABRIL NÓS VAMOS VIRAR O JOGO


Reforma do processo eleitoral por mim proposta


 Reforma eleitoral proposta e escrita por mim mesma, comforme publicado no meu Facebook hoje pela manhâ (trata apenas do processo de votação, visando evitar fraudes,e não do aspecto político-partidário, ou seja, não é uma proposta de reforma política)
1. Fim do voto eletronico; 
2. Ao entrar na seção eleitoral, identificação do eleitor por Titulo Eleitoral, Carteira de identidade ou documento com foto, e biometria. (eliminando assim qualquer chance de uma pesoa ter dois domicílios eleitorais, votar duas vezes, etc).
3. Voto por cédulas de papel, de boa gramatura e impressão de alta qualidade (evitando rasuras, rasgos e amassamentos que invalidariam o voto) e marcação do candidato escolhido por sistema de cartão perfurado (falicita e agiliza a contagem).
4. Cada cédula conteria um número e código de barras aleatório, que constaria da própria cédula, e também de um canhoto destacável a ser mantido e levado pelo eleitor. Ao processar os votos, seria feito upload de código de barras/numero da cédula para um banco de dados central do TSE.
5. Após a divulgação do resultado da eleição, ficaria disponível em um banco de dados online toda a lista e número de votos. Se eleitor desejar conferir se seu voto foi de fato computado como deveria, ele entra no site provido pelo TSE, digita número de seu canhoto, e confirma que seu voto foi mesmo para o FHC e não para o Tiririca. E como a entrega da cédula e o número/código de barras não são associados à identidade do eleitor, voto continuaria secreto.
6. Esse é o meu sistema eleitoral. Cheio de burocracias e detalhes mas pra uma eleição funcionar neste país, se o custo for esse, que eu chamaria isso de custo Brasil, que assim seja. 
7. Fim do voto do analfabeto.
8. Voto facultativo.


Skip to toolbar